Wednesday, May 7, 2008

Agora que escurece, impregnam-me
a carne os sucos da memória, essa memória
que, pela sua força unicamente,
a ergue entre os destroços e a alumia
como uma lamparina
onde as lembranças fossem o azeite.




Luís Miguel Nava



Photobucket

3 comments:

casa de passe said...

gostámos de passar por aqui.
Gostarás de passar por lá?

LouLou + NiNi

polaroid thoughts said...

adorei o texto... indentifico-me :)

menina tóxica said...

post lindo :)


(só hoje consegui que estas caixas de comentários abrissem, o meu pc é um parvinho grrr)