Tuesday, May 6, 2008

Tenho ausências. Tenho o espírito ausente, onde está o espírito quando fica ausente? Aqui o espírito está ausente em toda a parte, posso sentar-me em toda a parte, posso sentar-me onde quiser, saborear o passar da mão pelos móveis, não me faltaria tempo para regozijar por me ter escapado e achar-me de novo nesta ausência.


Ingeborg Bachmann



Photobucket

5 comments:

ana c. said...

isto faz-me ter vontade de voltar ao diário dela, livro inacabado de cabeceira...

lebredoarrozal said...

diário? há um diário dela editado em português?

estes excertos são do malina:)

ana c. said...

fiz confusão com a Pizarnik, outra autora que descobri pelo teu blogue. diário que comprei na sua versão em castelhano.

desculpa a confusão.

lebredoarrozal said...

ai a pizarnik:D
hoje acho que vou postar um poema dela:)

menina tóxica said...

mais um post lindo. da ingeborg, arranjei o tempo aprazado, e é uma coisa linda. também a conheci aqui na menina lebre ;)