Thursday, September 28, 2006

Conta-mo outra vez: é tão bonito
que não me canso nunca de escutá-lo.
Repete-me outra vez que o par
do conto foi feliz até à morte.
Que ela não lhe foi infiel, que a ele nem sequer
lhe ocorreu enganá-la. E não te esqueças
de que, apesar do tempo e dos problemas,
continuaram beijando-se cada noite.
Conta-mo mil vezes por favor:
é a história mais bela que conheço.


Amalia Bautista


Photobucket - Video and Image Hosting

11 comments:

Anonymous said...

Um apaixonado é mesmo cego,não é?!*
- Mas interessante... pois ser-se altamente ridículo, com amor, não está ao alcance de todos!
Beijos. Sejam todos muito felizes,o que Vos desejo do coração.

* Finalmente, em aproximação, um diálogo enformando um princípio (= começo), que a existência de um sentimento tanto o desejava.
A VIDA - ESTA COISA LINDISSIMA QUE NOS FAZ PERCEBER AS COISAS!
Anónimo.Ponto.

clara said...

lendo este comentário, lembrei-me de uma música, do Caetano, em que ele se pergunta;

e o que é uma coisa bela? O amor é cego, (Ray Charles é cego, Stevie Wonder é cego e o albino Hermeto não enxerga mesmo muito bem)...

casual said...

o teu blog é importante

miguel. said...

eu diria mesmo mais, é muito importante !!

ariel said...

Não conheço quem escreveu. Li o poema pelo blog e não dividindo páginas com outros poemas, com título e capa ou contracapa. Gostei muito, mas gostei porque me parece tão irônico...Crianças adoram escutar repetidamente histórias em que tudo acaba bem. E criança é quase uma natureza-morta feito gente. sempre e sempre, e, de repente, nunca mais. Irônico e melancólico_ou eu?

A guanabara é bela, mas é tb banguela.

lebredoarrozal said...

:)

Anonymous said...

E quando nos tornamos adultos, quais são as histórias que adoramos escutar repetidamente ?
As que acabam mal ... as que não se sabe como acabam ... ?
Talvez aquelas que não sabemos como irão acabar, nem nos interessa. Só queremos que não acabem ... ainda.

marta said...

Eu quero crer que estas histórias contadas ainda sejam possiveís. Que ainda haja quem ame assim. E se não, fica a ideia da possibilidade e o suspiro do fim :)

lebredoarrozal said...

no fundo, eu concordo ctgo:)e espero bem que sejam possiveis histórias assim.

magarça said...

Gosto tanto deste poema... encontrei-o há pouco tempo num poemário e também não resisti a copiá-lo no meu blogue.

Anonymous said...

Encontrei seu blog sem querer, procurando uma letra da Coco Rosie, e me deparei com referências visuais incríveis!
Incrível!
Vc trabalha com arte?